Prefeitura de Gravatá promove diálogo com o Movimento Arco Íris da Serra

29 de maio de 2021

Através da plataforma zoom foram abordados assuntos da causa que está ganhando lugar e força perante a sociedade

Na última quinta-feira (29), a Prefeitura de Gravatá por meio da Secretaria da Mulher realizou um diálogo com o Movimento Arco Íris da Serra sobre o dia 17 de maio – Dia Internacional contra a Homofobia (LGBTfobia).

No momento foram abordados e postos a discussão a importância de fomentar esta data, os direitos lutados diariamente, os avanços destas conquistas e que o município se encontra em um processo de organização, reestruturação desse espaço, além de obter conselhos funcionantes com pessoas compromissadas com os direitos e a importância da representação das pessoas.

Foi proposta a construção de bons diálogos para destacar a união à diversidade. Então, a secretária da Mulher, Ester Melo, revela o quanto está feliz em promover esta ação alusiva ao dia 17 de maio, que é sobre o combate a Homofobia e Transfobia. “É importante fomentar esta data, de trazer para a discussão esse assunto forte e importante, e assegurar direitos que estão presentes na lei, porém que precisam ser efetivados. Quero que todos saibam que estou aqui para o que precisarem e recebam meu colhimento”, disse.

Em seguida, a presidente do Movimento Arco íris da Serra, Mônica Gleite, fala um pouco sobre este movimento. “É um movimento voltado a LGBTQIA+ de Gravatá  para enfrentar preconceitos, discriminações e diversas formas de violência contra a população. 21 anos de luta não é fácil, e esta é a primeira vez que uma prefeitura tem compromisso com a causa LGBTQIA+. Só tenho a agradecer”.

Dra. Fernanda Nóbrega, promotora de Justiça, cumprimenta a todos que estão presentes e diz: “Ainda tenho muito o que aprender, muito a me aprofundar nessa causa que vocês abraçam e que eu também tenho abraçado. Sou defensora das causas pela minha profissão e visão (com as pessoas). Defendo e apoio no meu dia-a-dia e tenho boa vontade de lutar com vocês”.

Durante sua participação, foi pontuado que o Ministério Público de Pernambuco é o primeiro Ministério Público a ter uma comissão de defesa dos direitos ao LGBT e essa comissão conquistou muitas coisas para esse público dentro do estado de Pernambuco.

“Logo após, foi criado o Núcleo de Defesa dos Direitos LGBTQIA+, o primeiro no Brasil, que tem o intuito de fazer, de garantir os direitos que já são assegurados em lei, seja em Políticas Públicas, Orçamento, Saúde, Educação e várias outras conquistas que apesar de tudo, conseguimos garantir”, complementou a promotora.

Por fim, Ester Melo, secretária da Mulher, reafirma: “Nossa cidade está focada em um processo de organização, de reestruturação do seu espaço. O prefeito Padre Joselito não mede esforços para conquistar ainda mais direitos e trazer mais oportunidades a este público e eu estou feliz demais com nosso diálogo e ver o quão as pessoas estão comprometidas e unidas as lutas diárias para esta causa”.

Reportagem: Mathilde Souza

Last modified: 29 de maio de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content