5ª Conferência Estadual de Políticas Públicas para Mulheres está sendo realizada em Gravatá

31 de outubro de 2019

Foto: SECOM Gravatá

O município de Gravatá está sendo palco para a 5ª Conferência Estadual de Políticas Públicas para Mulheres. Contando com a presença de pernambucanas das 185 cidades do estado, a abertura oficial do evento foi realizada na noite desta quarta-feira (30), no Hotel Cannarius, e segue durante todo o dia desta quinta (31). Esta é uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria da Mulher – SecMulher-PE e do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Pernambuco – Cedim-PE.

“É com muita satisfação que estamos participando e recebendo esse grande evento em nossa cidade. Durante dois dias, debateremos sobre políticas públicas que beneficiarão, não só as mulheres de Gravatá, mas de todo o estado. Durante esse momento, também iremos mostrar um pouco do trabalho que o nosso município tem feito para a população feminina, através da Secretaria da Mulher, e que já tem apresentado diversos resultados positivos, como a diminuição dos índices de feminicídio e violência contra esse público, além de ações de acesso à saúde e à informação, como é o caso do Programa Maria da Penha Vai à Escola, por exemplo, projeto criado pelo Prefeito Joaquim Neto, por meio dessa secretaria”, registrou o Vice-prefeito de Gravatá, Danilo Melo, que está representando o município na conferência, juntamente com a Secretaria Municipal da Mulher, Taciana Medeiros, a Secretária Executiva, Marta Camilo, e mais quatro gravataenses que foram eleitas delegadas na Conferência Municipal, realizada em agosto.

Sob a temática para o ano de 2019 “Mulher e Democracia: Uma Agenda de Luta por Direitos Iguais”, o encontro tem o objetivo de reunir as propostas que foram debatidas nas conferências municipais, entre os dias 23 de julho a 9 de outubro, em todo o estado, com representantes da sociedade civil, dos
governos municipais e de órgãos não governamentais. A conferência estadual, que acontece a cada quatro anos, analisa estas propostas e as coloca em votação para a formulação de metas que servirão de norte para as políticas públicas voltadas para o público feminino no próximo quadriênio. O momento é de propor políticas mais inclusivas para as mulheres nos espaços de poder e no controle social, prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher, autonomia econômica, educação inclusiva, não sexista, não racista, não lesbofóbica, não transfóbica e laica, saúde, direitos reprodutivos e direitos das mulheres a cidades mais seguras e inclusivas.

“A conferência estadual permite que possamos trabalhar políticas públicas à nível nacional e nós trouxemos nossas propostas para contribuir neste momento democrático. Em Gravatá, realizamos a conferência municipal no mês de agosto e, desde então, já estamos realizando ações que buscam a melhoria da qualidade na vida da mulher gravataense”, registrou a Secretária Municipal da Mulher, Taciana Medeiros.

Participaram ainda da abertura, os chefes de estado, prefeitas, prefeitos, representantes dos poderes legislativo, judiciário, além de 602 delegados e delegadas, que são aquelas pessoas eleitas nas conferências municiais e que terão poder de voto na hora de decidir as melhores propostas apresentadas no estado. As ideias são apresentadas, analisadas e votadas, em diferentes grupos reunidos de acordo com os eixos temáticos da conferência. Após a fase estadual, é realizada a conferência nacional, que está prevista para acontecer em Brasília, nas datas de 24 a 27 de novembro.

Last modified: 31 de outubro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content