Viaduto que dá acesso à Gravatá vira tela para obra de arte do artista plástico Mário de Santinha

13 de dezembro de 2019

Fotos: Bruno Santana / SECOM Gravatá

Os moradores de Gravatá e aqueles que passam pelo giradouro que dá acesso à cidade se depararam nas últimas semanas com um cenário diferente. Pinturas de flores coloridas, um dos maiores símbolos da cidade, e de rostos femininos tomaram as paredes do viaduto que ficam no entono da entrada do município, na Av. Cícero Batista de Oliveira. A obra é do artista plástico Mário de Santinha.

“Isso é o sonho de todo artista, ver seu trabalho sendo reconhecido e dando vida aos espaços urbanos de uma cidade. Apesar de já ter quase 50 anos de carreira e ter obras em seis países, essa daqui tem um significado diferente, porque todos que chegam a Gravatá, agora, podem ver meu trabalho. Isso é como se fosse um grande portfólio, que apresenta a nossa criação pra todo mundo que passa por ali. Alguns novos clientes, inclusive, já entraram em contato comigo após verem a pintura no local”, registrou o artista.

O Prefeito Joaquim Neto elogiou o trabalho do pintor e já disse que outros espaços públicos do município receberão em breve obras como essa, em uma iniciativa de valorização aos artistas locais.

“Ficou lindo. O espaço já tem chamado a atenção de quem passa por aqui e isso me deixa feliz. Depois de ver esse belíssimo resultado, nos veio a ideia de que muitos outros pontos poderiam virar painéis com obras de artistas de Gravatá, que são profissionais muito talentosos. Vamos, agora, dar vida ao Parque da Cidade. Tenho certeza de que o resultado também será maravilhoso”, anunciou.

Mário de Santinha é recifense e foi registrado como Amaro Alexandre da Silva. Trabalhou 23 anos com Francisco Brennand, que foi seu professor e maior incentivador nas artes plásticas, contabilizando 48 anos de carreira. 

O artista produz vasos com formatos e pinturas especiais, como tapetes cerâmicos, fruteiras, murais, letreiros, placas de sinalização, quadros e, também, usa como suporte outras superfícies cerâmicas pré-fabricadas, como pias de banheiros e outras, criando peças exclusivas. As obras são pintadas com tinta queimada em alta e baixa temperaturas, o que garante, segundo ele, um diferencial de textura e cor.

Last modified: 13 de dezembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content