Secretaria de Saúde promove peça teatral sobre Aedes Aegypti na Escola da Serra

5 de dezembro de 2019

Foto: Ricardo Labastier/SECOM Gravatá

Nesta quinta-feira (5), os alunos da Escola da Serra receberam uma peça de teatro promovida pela Secretaria de Saúde. Com o objetivo de debater as formas de combate do mosquito Aedes Aegypti, causador de doenças como dengue, chikungunya e zika, o teatro foi apresentado pelos agentes de endemias para as turmas do ensino infantil até o 5º ano.

“Esta peça de teatro estimula os alunos a terem mais cuidado em casa. Como educadora, eu acredito que tudo é iniciado pela educação, então esta parceria com a secretaria proporciona uma conscientização nas crianças desde cedo”, falou a coordenadora pedagógica da Escola da Serra Joselma Virginia.

A iniciativa faz parte da Campanha de Combate ao Aedes Aegypti, promovida pelo Ministério da Saúde, a fim de conscientizar os gestores estaduais e municipais de saúde e a população acerca da prevenção das doenças. A campanha sugere que os moradores reservem dez minutos do seu dia para analisar os depósitos de água na casa.

“É importante que as pessoas tomem consciência do combate ao Aedes Aegypt, devido à iminência de arboviroses que estão por vir. Chamamos a população para que ela contribua e venha trabalhar com a Secretaria de Saúde. Dentro de cada casa é importante que a população esteja ciente e tampe as caixas de água, recolham garrafas e coloquem terra nos vasos de flores”, ressaltou o assessor da Vigilância Ambiental, Rodrigo Leal.

Os alunos aprovaram a iniciativa e saíram decididos a realizarem as atividades de prevenção em suas casas.

“Achei esse tema bastante importante, pois várias pessoas pegam dengue, chikungunya e zika. Agora, eu aprendi que devo recolher as tampas e garrafas para que não acumulem água e tampar as caixas de água. Meus pais não fazem sempre isso, então vou mostrar a eles o que aprendi”, comentou a estudante do 5º ano, Maria Eduarda.

Outro estudante que esteve presente no teatro foi Arthur Oliveira, do 5º ano. Ele falou sobre o conhecimento adquirido.

“Aprendi que devemos tentar evitar e também tratar essas doenças cedo. Eu já conhecia as doenças e o mosquito, mas o que aprendi de mais interessante foi como prevenir, colocando terra nos vasos para que o mosquito não reproduza na água”.

Last modified: 5 de dezembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content