Secretaria de Assistência Social promove palestra sobre abuso infantil para os pais das crianças do CRAS I

11 de junho de 2019

Foto: Bruna Oliveira/SECOM Gravatá

Na manhã desta terça-feira (11), a Secretaria de Assistência Social, através do serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – (PAIF) e em parceria com a associação Mansão do Silêncio e da Paz, promoveu uma palestra para os pais e responsáveis das crianças atendidas pelo Centro de Referência em Assistência Social  (CRAS) I  Cruzeiro sobre o abuso infantil. O evento aconteceu no prédio da associação, localizado no loteamento Jucá, próximo ao bairro Jardim Petrópolis e fez referência ao Dia Nacional do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado no dia 18 de maio.

Cerca de 30 mães participaram da palestra que, além de trazer dados sobre o índice de abuso infantil no estado, orientou sobre as atitudes que devem ser tomadas quando casos na família são identificados. O encontro serviu ainda para alertar os familiares sobre a importância de se agir em casos como esses para solucionar o problema.

“Sempre participo dos encontros para conhecer as pessoas, trocar experiências, buscar e dar auxílio. O tema de hoje foi muito importante de ser discutido, porque, infelizmente, ainda vemos e vivenciamos esse problema dentro das famílias e temos que saber como agir”, disse Simone Marques, uma das mães que estavam presentes na reunião.

Pernambuco ocupa a triste posição de segundo estado do Nordeste com maior número de notificações de casos de violência sexual contra a criança e o adolescente. Os dados foram coletados no ano passado pelo IBGE e pelo Disque 100. Em 2018, a Secretaria de Desenvolvimento Social de Pernambuco recebeu 344 denúncias de abuso sexual infantil e 944 casos de exploração sexual. Já na rede estadual de saúde foram contabilizados também no ano passado cerca de mil e quinhetos atendimentos a crianças vítimas de abuso e exploração sexual.

O PAIF é um programa de assistencialismo que funciona no município e que tem o objetivo de fortalecer os laços entre as famílias, gerar o acesso aos direitos e alavancar a melhoria da qualidade de vida, através de eventos que abrem espaço para as comunidades atendidas pelos CRAS discutirem os problemas sociais enfrentados, buscando alternativas para resolvê-los. As reuniões acontecem mensalmente e são os próprios participantes que escolhem os temas que serão abordados em cada encontro.

“Trabalhamos com as famílias através de projetos sociais, visitas e palestras. Além disso, disponibilizamos uma equipe de psicólogos e assistentes sociais para dar suporte aos grupos. Essas reuniões promovem a propagação e a troca de conhecimento, para que os participantes espalhem o que aprenderam aqui para toda a comunidade”, explicou Ana Cláudia, a Coordenadora do CRAS I.

Após a parceria do CRAS I com a associação Mansão do Silêncio e da Paz no mês de fevereiro, a comunidade atendida pelo centro passou a participar mais dos encontros, visto que muitas das famílias residem nas proximidades da associação, além do fato de que muitas das crianças atendidas no CRAS I são alunas da escola municipal que também funciona no prédio da associação.

“Nosso papel é socioeducativo com a comunidade mais carente. A Mansão do Silêncio e da Paz já tem 77 anos de existência e trabalhamos com palestras, educação e saúde, abordando os públicos de várias idades. A parceria com a Secretaria de Assistência Social tem auxiliado na execução dos nossos projetos”, comentou a Presidente da associação, Vanice Magalhães.

Last modified: 11 de junho de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content