Secretaria de Assistência Social e Juventude realiza palestras educativas em combate ao Abuso e Exploração Sexual Infantil

20 de maio de 2017

Aconteceu no CAIC, na tarde desta sexta (19) a primeira Palestra de Prevenção, evento que faz parte da programação da Campanha de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A palestra foi destinada aos alunos do EJA e do 8º e 9º ano, e teve como objetivo orientar e alertar as crianças e adolescentes para que fiquem mais atentas em seu cotidiano. Ministrada por assistentes sociais, psicólogos, psicopedagoga, advogada e coordenadora do AEPETI, a programação visa trabalhar tanto a prevenção quanto a denúncia.

Durante o mês de maio equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Juventude, através do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) e a equipe do AEPETI (Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) deverão realizar palestras e atividades em escolas municipais das zonas urbana e rural.

“Proporcionar informação e sensibilizar os alunos é o nosso objetivo. Construímos a nossa apresentação de maneira simples e objetiva, fazendo com que as crianças e adolescentes compreendam a nossa mensagem e reflitam sobre a importância do tema”. Disse a coordenadora do AEPETI Dayane Castor.

 

“É importante tratar de um tema tão delicado e atual como a exploração e o abuso infantil. Demonstrar pra esses adolescentes os riscos de cair na exploração e esclarecer os direitos que eles têm é a mais importante prevenção. Tornamos eles hoje fiscais da infância e eles saem daqui hoje com a missão de nos ajudar nessa luta diária de combate à exploração e abuso sexual infantil.” Disse a advogada do CREAS Bárbara Lira.

Data: No dia 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. O cadáver apareceu seis dias depois, carbonizado. Os assassinos, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000.

Denúncias: O Disque 100 funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100 ou pelo endereço eletrônico: disquedenuncia@sedh.gov.br.

Conselho Tutelar, Delegacias e o serviço municipal do CREAS (3563-9037) também estão de prontidão em defesa das vítimas.

Last modified: 20 de maio de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *