Programa Sou Azul é finalista em concurso nacional de inovação em saúde

21 de agosto de 2019

Foto: SECOM Gravatá

O programa “#SOUAZUL: juntos pela conscientização da saúde do homem”, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde de Gravatá, foi selecionado como finalista do concurso nacional de inovação em saúde “Prêmio APS Forte para o SUS: ACESSO UNIVERSAL.” O anúncio foi realizado nesta segunda-feira (19).

“Esse projeto é resultado de um trabalho em equipe que deu muito certo. Contamos com o apoio de várias secretarias municipais na divulgação e organização do programa. Nosso maior prêmio é o crescimento do número de homens que estão recebendo atendimento. Ter esse reconhecimento nacional, ao termos sido selecionados para a fase final do Prêmio APS Forte é algo incrível e gratificante para todos nós,” falou Jefferson Bezerra, Diretor do Centro de Saúde de Gravatá e um dos idealizadores do programa “#SOUAZUL : juntos pela conscientização da saúde do homem.”

Promovido pelo Ministério da Saúde, através da Organização Pan-Americana da Saúde – (OPAS) e Secretaria de Atenção Primária à Saúde – (SAPS), o concurso tem o objetivo de avaliar e premiar secretarias municipais e estaduais de saúde, equipes de saúde da família e coordenações de Atenção Básica municipais e regionais de todo o Brasil que tenham desenvolvido projetos inovadores em saúde, proporcionando a ampliação do acesso do cidadão ao Sistema Único de Saúde – (SUS).

O concurso é dividido em duas etapas. Na primeira, que aconteceu entre os meses de junho a agosto, os participantes enviaram relatos de experiência contendo as informações básicas sobre os projetos desenvolvidos. Dentre os critérios utilizados para a seleção dos melhores trabalhos, estão a adequação do projeto ao contexto da experiência, a eficiência das atividades realizadas, os resultados alcançados e a inovação, por exemplo. Dos mil 294 projetos inscritos de todo o país, 135 foram aprovadas nesta primeira etapa, incluindo o projeto “#SOUAZUL : juntos pela conscientização da saúde do homem”, representando o município de Gravatá.

Na segunda e última fase, que acontecerá durante o mês de setembro, os finalistas enviarão novos relatos de experiência, desta vez, contendo maiores detalhes de informações sobre os projetos, com o auxílio de fotos, inclusive, que mostrem o sucesso da realização das experiências. Todos os autores dos trabalhos recebidos, considerados coerentes com a proposta do concurso, serão mencionados em uma publicação da OPAS sobre o tema e os melhores trabalhos serão sistematizados.

Os autores, que devem ser no máximo 3 pessoas para cada projeto, dos três melhores trabalhos, serão premiados com uma viagem de estudo para conhecer uma experiência internacional de organização de rede de atenção à saúde centrada na Atenção Primária, a ser indicada pela OPAS e pela Organização Munidal da Saúde – (OMS).

Sobre o progama “#SOUAZUL : juntos pela conscientização da saúde do homem”:

O programa “#SOUAZUL: juntos pela conscientização da saúde do homem” consiste na oferta de plantões noturnos voltados para o público masculino do município de Gravatá em todas as Unidades de Saúde da Família – (USF’s) da cidade. Acontecendo uma vez a cada mês, os plantões disponibilizam atendimentos médicos, odontológicos, de enfermagem, aferição de pressão arterial e glicose; realização de eletrocardiograma, encaminhamentos para especialistas, como cardiologista, urologista, cirurgião, entre outros; realização de testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites, além da ministração de palestras e distribuição de folderes que promovam a educação em saúde para os homens, com o apoio dos Núcleos Ampliados em Saúde da Família.

O projeto teve início em junho de 2018, em atendimento à Portaria Nº 1.944/2009, que foi instituída no âmbito do SUS referente à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, que tem o objetivo de promover a melhoria das condições de saúde da população masculina adulta, entre os 20 a 59 anos. A idealização do projeto também se pautou em dados colhidos pela própria Secretaria Municipal de Saúde, que constatou que a maioria dos homens gravataenses não procuravam os serviços da saúde pública do município, devido ao fato de alegarem não cuidar da própria saúde por trabalharem durante o dia, o que os impossibilitava de procurar uma USF nos horários de trabalho. Com a disponibilização dos serviços durante o período noturno, “A Noite do Homem” possibilitou, só em 2018, o atendimento de cerca de mil e 800 homens que não costumavam procurar por cuidados médicos.

Para saber mais sobre o concurso nacional “Prêmio APS Forte para o SUS: ACESSO UNIVERSAL.”, acesse: https://apsredes.org/category/premio-aps-forte/

Last modified: 21 de agosto de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content