Programa Saúde da Pessoa Idosa é instalado em Gravatá

22 de agosto de 2018

Fotos: Anderson Souza/ SECOM Gravatá

A alegria contagiante do Centro de Convivência dos Idosos tomou conta da tarde desta quarta-feira (22), onde equipes das Secretarias de Assistência Social e de Saúde foram apresentar o Programa Saúde da Pessoa Idosa.

 

Com a instalação do Programa, os idosos do CCI e do Abrigo passarão a ter um acompanhamento a mais na saúde bucal, recebendo atendimentos extras, orientações sobre a prevenção ao câncer de boca e adaptação de próteses dentárias. Na área de fisioterapia terão prioridade no atendimento, tanto para recuperação quanto para tratamento de doenças crônicas, evitando assim possíveis quedas.

Outra novidade é que pessoas com mais de 80 anos terão preferência no atendimento em relação aos demais idosos. A Lei 13.466/2017 passa a valer nas Unidades de Saúde, Hospital Municipal e demais serviços públicos de Gravatá.

Maria do Socorro, 67 anos, comemora a implantação do programa e declara que estava carente deste tipo de atenção.

“Há três anos eu quebrei o braço e não tive o atendimento certo na época, sentia muitas dores mas não fiz cirurgia porque não houve um atendimento bom, passei seis meses sem saber que estava quebrado e sofro com isso até hoje, quase não tenho movimentos por negligência. Agora, vendo tudo isso acontecer, fico até emocionada, porque vai ser uma oportunidade para que eu faça fisioterapia e quem sabe melhore, tenho fé.” Declarou.

A Primeira-dama de Gravatá e madrinha do CCI, Fátima Félix, foi recebida com muito carinho pelos idosos.

“Sou apaixonada por este espaço, por estas pessoas que tem histórias lindas de superação e experiências. Tanto já batalharam na vida que hoje merecem receber todo o cuidado e atenção e é por isso que eu luto por eles, peço ao prefeito, insisto com os secretários, faço tudo o que está ao meu alcance para ver eles receberem aquilo que merecem.” Falou.

Com 100 anos de vida, Severino José Barbosa esbanjou disposição e declarou estar muito feliz com o cuidado e atenção que tem recebido no CCI.

“É bom demais vir para cá, me divirto com meus amigos, jogo dominó, converso. Se eu pudesse viria todos os dias, de domingo a domingo porque é um lugar muito bom.” Disse.

 

O grupo de dança Maracatu da Terceira Idade deu um show a parte, mantendo viva a nossa tradição. E como eles têm energia de sobra, caíram no forró e mostraram que para arrastar pé não tem idade.

 

 

Last modified: 22 de agosto de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content