Programa Maria da Penha Vai à Escola chega à Universidade Vale do Acaraú

17 de agosto de 2019

O Programa Maria da Penha Vai à Escola, projeto promovido pela Secretaria Municipal da Mulher, está sendo um sucesso em Gravatá e, neste sábado (17), chegou à Universidade Vale do Acaraú – (UVA), onde estudantes do curso de Pedagogia participaram de uma palestra sobre violência contra a mulher e debateram sobre os efeitos da Lei Maria da Penha no Brasil.

“A procura espontânea pelo debate promovido pelo Programa Maria da Penha Vai à Escola tem sido bem crescente e isso nos deixa muito felizes. Durante esse mês, temos visitado escolas municipais e vendo nossas crianças e adolescentes aprendendo sobre os direitos das mulheres. Hoje, o público foi outro, foram adultos que, daqui a alguns anos, serão educadores e que também poderão difundir essa discussão para as novas gerações,” falou Taciana Medeiros, Secretária da Mulher e uma das palestrantes do dia.

A Coordenadora do Polo da UVA em Gravatá, Sheila Calado, disse que ficou surpresa com a estrutura que o município tem oferecido no apoio às mulheres.

“É um grande avanço ver que há toda uma equipe para apoiar e estimular o desenvolvimento das mulheres de Gravatá. Só tenho que parabenizar a Prefeitura de Gravatá, por articular tão bem as políticas públicas com os demais órgãos, visando um só objetivo, que é o de proporcionar segurança e apoio à mulher. Hoje, foi um dia muito importante para nós, que temos a grande maioria das nossas turmas composta pelo público feminino,” pontuou.

A Delegada Danúbia Andrade, que está à frente da 10ª Delegacia da Mulher, com sede em Vitória de Santo Antão, apresentou dados sobre o aumento de boletins de ocorrências de violência doméstica na região registrados em 2019. Em Gravatá, por exemplo, só no primeiro semestre deste ano, o número já chega a uma média de 130 denúncias. Segundo a delegada, este é um dado positivo, já que as vítimas e sociedade estão se sentindo mais seguras ao denunciar os casos de agressão. 

“A partir do momento em que as mulheres estão tendo mais acesso à informação, estão também buscando mais ajuda e denunciando seus agressores. É a partir de ações como essa que fizemos hoje, que empoderamos as mulheres e mostramos que estamos disponíveis para acolher e resolver as situações de agressão pelas quais passam. Esse programa Maria da Penha Vai à Escola é fantástico, porque eu acredito que é na educação que as medidas preventivas acontecem com maior efetividade,” explicou.

Os estudantes do curso puderam fazer perguntas e tirar dúvidas com as palestrantes.  A aluna do 4º período de Pedagogia, Elisângela Luiz da Silva, agradeceu pela oportunidade e parabenizou a equipe pela atitude.

“Hoje, conhecemos a história de mulheres, como Maria da Penha, que sofreram e não desistiram. As leis já evoluíram em defesa da mulher, mas ainda há muito o que fazer pela luta contra esse tipo de violência. A união das mulheres é essencial e saber que há com quem contar é fundamental,” registrou.

O evento foi finalizado com um convite para a participação do Fórum Municipal da Mulher, que será realizado no dia 16 de setembro, no Auditório da Secretaria de Educação.

Last modified: 18 de agosto de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content