Profissionais do Atendimento Educacional Especializado participam de formação nesta segunda (20)

20 de maio de 2019

Fotos: Ricardo Labastier / SECOM – Gravatá

O Centro de Inclusão de Gravatá – (CIG), em parceria com o Núcleo de Apoio Educacional Especializado – (NAEE), realizou na manhã desta segunda-feira (20), mais uma formação continuada para os profissionais do Atendimento Educacional Especializado – (AEE) que atuam na rede municipal de ensino de Gravatá. O encontro aconteceu no auditório da Secretaria de Meio Ambiente e contou com uma palestra que tratou sobre o desenvolvimento da linguagem infantil e os distúrbios de fala, ministrada pela fonoaudióloga do CIG, Isabele Menezes.

“Essa formação foi para capacitar os professores e profissionais do AEE, para identificarem de forma adequada os sintomas de distúrbios de fala em crianças, para que o acompanhamento desses estudantes seja realizado desde cedo,” explicou Isabele Menezes.

Esta é a quarta formação realizada esse ano e o professor do AEE, Valdemir Lira, da Escola Intermediária D. Paulo Hipólito de Souza Libório, no distrito de Uruçu-Mirim, falou como a interação entre os profissionais nos encontros contribuem para a sua atuação.

“Essas formações são muito importantes, porque tiramos nossas dúvidas, interagimos, trocamos experiências e conversamos sobre os assuntos que envolvem a nossa prática com os estudantes com deficiência. É gratificante ver que a cada formação nos tornamos mais encorajados e capacitados para tornar reais os bons resultados que acontecem em sala de aula,” enfatizou.

O AEE é um serviço de educação que identifica, elabora e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que buscam diminuir as barreiras enfrentadas por estudantes com deficiência, ou transtornos globais do desenvolvimento para a plena inclusão desses alunos na vida escolar e na sociedade. Os atendimentos acontecem no próprio CIG e em salas de recursos multifuncionais, instaladas nas escolas do município. Ao todo, a rede municipal dispõe de 11 salas multifuncionais, que no horário do contraturno escolar, oferecem atividades específicas, através de instrumentos e profissionais capacitados.

Simone Rocha, Coordenadora do CIG e Diretora do NAEE, fala sobre os serviços que o AEE oferece.

“Para trabalhar com crianças com deficiência, é necessário dispor de uma equipe multidisciplinar, que ofereça serviços desde psicologia, psicopedagogia, educação física até a fonoaudiologia, por exemplo. A formação de hoje foi para tornar os profissionais mais seguros nesta área, já que a procura pelos serviços de ‘fono’ é muito grande no município,” destacou.

Confira as escolas que contam com salas de AEE:

Escola Capitão José Primo (Centro);
Escola Adalgisa Gonçalves Soares da Silva (Cruzeiro);
Monsenhor José Elias de Almeida – (CAIC);
Escola Irmã Juditih Ferreira Leite – (Bairro Novo);
Cônego Eugênio V ilanova – (Cohab II);
Paulo bezerra – (Rotary);
José Batista de Melo (distrito de Avencas),
Francisco Galdino Chaves (distrito Russinhas),
João Paulo I (distrito de Mandacaru),
Dom Paulo de Souza de Bório (distrito Uruçu-Mirim) e
ODIP – (Fazenda Sampaio).

Last modified: 20 de maio de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content