Prefeitura de Gravatá promove mais uma formação  para as equipes de Saúde Básica

11 de dezembro de 2018

Fotos: Bruna Oliveira/ SECOM – Gravatá

Mais uma formação foi realizada durante todo o dia desta terça-feira (11) para os profissionais de Saúde Básica de Gravatá, no auditório Professora Sandra Belarmino, no prédio da Secretaria de Educação.

Esse é o segundo seminário promovido este ano pela Prefeitura de Gravatá, através da Secretaria de Saúde. O objetivo do encontro hoje foi discutir sobre a atuação dos profissionais de saúde quanto ao trato de doenças que são  geralmente negligenciadas no Brasil, como a leishmaniose. Além  disso, a experiência dos servidores no “Sou Azul”, programa realizado no município e voltado para a saúde do homem, também  foi assunto abordado no encontro.

Estavam presentes equipes de 23 postos de saúde e 1 Núcleo de Apoio à Saúde da Família – (NASF). Ao todo, cerca de 120 profissionais, dentre eles cirurgiões dentistas, médicos, técnicos de enfermagem, auxiliares de saúde bucal e agentes de saúde, participaram do evento.

A bióloga e Coordenadora de Vigilância Ambiental do município, Pietra Costa, iniciou o seminário falando das doenças negligenciadas que assolam o país.

“Esse seminário hoje é mais uma oportunidade de interação entre os profissionais da área de saúde. É uma oportunidade de trazer informações sobre doenças negligenciadas, como a leishmaniose, que tem uma alta incidência no Brasil. 12 milhões de pessoas estão infectadas e outras 350 milhões estão ameaçadas de infecção. Então, com essa palestra, podemos passar mais informações técnicas para as equipes”, falou.

Durante o evento, foi servido um almoço  para os presentes. Houve, também, momentos de muita interação, além de premiações  para os servidores que se destacaram no programa piloto sobre a esquistossomose, desenvolvido no município.

A premiação foi para as equipes de Agentes Comunitários de Saúde  por terem atingido a meta de vacinação antirrábica na zona rural. Fabiano Lira, Agente Comunitário de Saúde, fala das metas atingidas e quão feliz está por ter trabalhado com o apoio da vigilância ambiental.

“Conseguimos alcançar todas as metas referentes ao Ministério da Saúde diante de um censo que estava desatualizado. Hoje, contamos com o apoio de toda uma equipe em que os agentes têm uma participação essencial nas comunidades. Em relação aos animais, conseguimos atingir uma meta que estava desatualizada desde 2016, justamente, porque não tínhamos conseguido fazer uma cobertura na zona rural, que hoje já foi feita quase em 100%.  Quando sairam os resultados, foi uma surpresa, porque superaram todas as nossas expectativas. Isso nos deixa muito felizes, pois é um trabalho em conjunto dos Agentes Comunitários de Saúde e da Vigilância Ambiental”, frisou.

André Carvalho, Diretor de Atenção Básica, explica que a Atenção Básica funciona como uma porta de entrada para os serviços de saúde na cidade.

“Hoje, esse evento é uma forma de interagir e fazer ciente toda a Atenção Básica do município. Este é o momento abordarmos experiências desse ano sobre a saúde do homem, que foi um evento que teve bastante repercussão. Falamos também dos bons frutos da parceria com a vigilância ambiental no programa. No seminário, também tratamos das principais diretrizes voltadas para área da saúde e de uma avaliação realizada sobre as ações  de 2018 e de um planejamento para o ano de 2019”, ressaltou.

Last modified: 11 de dezembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content