Prefeitura de Gravatá promove capacitação para os Agentes Comunitários de Saúde

30 de novembro de 2018

Fotos: SECOM/ Gravatá

Os Agentes Comunitários  de Saúde – (ACS) participaram nesta sexta-feira (30), de mais uma capacitação. Desta vez, as discussões giraram em torno da tuberculose. Ministrada por Maria Eusemar e Clara Aciole, ambas enfermeiras da Secretaria Estadual do Controle da Tuberculose – (SES), o treinamento teve início às 9h e seguiu até ao meio dia, no auditório Professora Sandra Belarmino, no prédio da Secretaria de Educação. 

Participaram aproximadamente 80 agentes da área urbana. Neste sábado (1), será a vez  dos agentes da zona rural participarem da mesma formação.

Tatiana Fradique, presidente da categoria na Secretaria de Saúde de Gravatá, diz que a prefeitura vem trazendo uma renovação e uma nova forma de enxergar a classe, já que antes estavam se sentindo desmotivados e esquecidos por outras gestões.

“Tivemos em torno de 5 capacitações ao longo de 2018 sob temas variados e já estamos com um cronograma pronto para 2019. Realizaremos os encontros mensal ou bimestralmente, para estarmos atualizando a categoria, tendo em vista a importância da atuação deles no município”, completou.

Aline Lima, Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, explica o objetivo dessa capacitação.

“Hoje, estamos trazendo algumas atualizações do Programa Nacional de Controle da Tuberculose. Isso porque houve algumas mudanças, tanto no sistema terapêutico, quanto no preenchimento da ficha de notificação realizada pelos Agentes Comunitários de Saúde. É importante cada capacitação, pois cada um traz novas informações para que os agentes estejam atualizados na área, repassando tudo o que é possível e necessário para a comunidade”, enfatizou.

Cada capacitação foca em um problema específico, de acordo com a avaliação do banco de dados da Secretaria de Saúde, que traz informações sobre as principais endemias que assolam o município. 

Para chegar a estes resultados, a Secretaria de Saúde elaborou um boletim com algumas questões relacionadas aos processos de adoecimento, mortalidade e natalidade nos 6 primeiros meses do ano. Agora, estão se organizando para começar a catalogar os dados dos 6 meses seguintes.

A atual gestão, em parceria com a Secretaria de Saúde, e através da Vigilância Epidemiológica, vem intensificando a educação permanente dos ACS.

“É de extrema importância essas capacitações, pois trabalhamos diretamente com pacientes e em áreas de risco. E, graças a Deus, estamos tendo o apoio da gestão. Ganhamos, por exemplo, há pouco tempo, fardamentos novos e protetor solar”, falou Luana Álvares, Agente Comunitária de Saúde há 10 anos.

O agente Luiz Ricardo fala da importância dessas preparações para a sua categoria.

“É muito importante os temas que são ministrados nessas capacitações. Nos ajudam muito em nosso trabalho no dia a dia e, assim, podemos ajudar ainda mais a população gravataense”, ressaltou.

Last modified: 30 de novembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content