Prefeito Padre Joselito se reúne com donos de barracas de fogos e ornamentações juninas de Gravatá

27 de abril de 2021

Categoria pede a gestão que olhe o que pode ser feito por eles e o que o decreto pode contemplar essas atividades 

Nesta terça-feira (27), o prefeito de Gravatá, Padre Joselito, se reuniu com donos de barracas de fogos e ornamentações juninas para ouvir os pedidos devido às restrições do Decreto Estadual e de que maneira poderiam realizar as vendas.

Estiveram presentes na reunião os donos das barracas de fogos e ornamentações juninas, Ivanildo Nunes, José Ferreira (conhecido como Zezinho Cruz), Paulo José e Nildo Barbeiro, o proprietário da Escola Céu Azul, Reginaldo Moraes. Além da participação do secretário de Governo, Júnior de Paulo e do secretário executivo de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, Miaeiro.

Todos sabem, que o período que dos comerciantes que trabalham com fogos mais vendem é o mês junino, diante disso, o objetivo da reunião foi saber o que pode ser feito pela categoria, se o Decreto Estadual contempla esta atividade, e se há possibilidade do Governo Municipal mostrar ao Governo do Estado a potencialidade que o município tem nesse segmento bastante lucrativo em junho. Além de ver se é concebível a realização da abertura de seus comércios, a partir deste momento, apenas com ornamentações juninas.

Dono da barraca de fogos e ornamentações juninas há 39 anos, José Ferreira, conhecido como Sr. Zezinho fala sobre a reunião com o prefeito: “A expectativa é que os poderes reconheçam a nossa necessidade e façam algo por nós. Nosso tempo é muito curto, trabalhamos só 60 dias com vendas de artesanato, produtos juninos, fogos. Todos sabem que o mês junino é o que mais temos um bom retorno econômico.Com relação a reunião, foi muito proveitosa e fomos atendidos pelo prefeito, Padre Joselito, que nos recebeu muito bem, além da receptividade que tivemos dos secretários presentes”.

O secretário executivo de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, Miaeiro, ressalta a importância da reunião com esse segmento: “É uma pauta sobre pandemia e economia. A gente tem que respeitar todos os protocolos que há no decreto, mas também não podemos fechar os olhos para esse segmento de grande potencial e importante, economicamente e de forte identidade junina, para o município. Nossa reunião foi fundamental e de grande importância para que pudéssemos ouvir as necessidades e dialogar”, pontuou.

Júnior de Paulo, secretário de Governo, bastante sensível à categoria disse: “Vamos tentar junto ao Governo do Estado ver o que pode ser feito ou até mesmo a liberação do decreto para esse segmento. Além de mostrar que Gravatá tem um grande potencial junino e que essa época cresce financeiramente. Vários setores precisam sobreviver financeiramente. Diante disso, podemos mostrar que o decreto pode ser ajustado à realidade e à necessidade de sobrevivência”.

O prefeito, Padre Joselito, sempre aberto ao diálogo, se dispôs a correr atrás de alguma solução para este setor: “Dentre tantos segmentos que estão reivindicando a reabertura para que possam trabalhar, hoje recebi e ouvi, no gabinete, o segmento de venda de fogos e artesanato próprio para os festejos juninos. O que eles pedem é saber o que pode ser feito, se o decreto estadual contempla essa atividade e fiquei com essa responsabilidade e compromisso de procurar saber com antecedência o que eles vão poder fazer e comercializar. É um desejo meu, da população, a diminuição dos casos para que todas as atividades possam voltar a sua normalidade”, enfatizou o gestor municipal.

Reportagem: Mathilde Souza

Fotos: Marcone Barros (SECOM)

Last modified: 27 de abril de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content