Obras públicas em Gravatá têm gerado emprego para profissionais locais

7 de agosto de 2020

Fotos: Bruno Santana / SECOM Gravatá

Da zona urbana à rural, da região de brejo ao agreste, a Prefeitura de Gravatá está realizando obras por todas as partes. As construções de escolas, creches e quadras, as revitalizações na pavimentação e infraestrutura da cidade estão gerando centenas de empregos para os gravataenses, graças ao pedido do Prefeito Joaquim Neto, que ao assinar as ordens de serviço e fechar contrato com as empreiteiras que ganharam os processos licitatórios, solicitou mão de obra local.

“Eu e mais 6 gravataenses estamos construindo essa quadra em Russinhas e é muito importante ver que as oportunidades estão surgindo pra quem é da terra, valorizando a mão de obra daqui”, disse Manoel Geraldo, o mestre de obras encarregado da construção da Quadra Poliesportiva no distrito de Russinhas.

O pedreiro Robegildon Severino da Silva também é um dos contratados para as obras da quadra de Russinhas e fez questão de agradecer e contar como está sendo a experiência.

“Eu nunca tinha trabalhado numa obra pública. Entrava e saía prefeito e, quando tinha obra, chamavam profissional de fora, mas, agora, com essa oportunidade que o Prefeito Joaquim Neto deu para a gente, tudo está diferente e melhor. Sou muito grato por tudo. Dessa forma, a gente trabalha com amor, sabendo que a obra vai trazer tantas benfeitorias pra nossa cidade”, falou.

Do outro lado da cidade, na comunidade de Uruçu-Mirim, as obras de mais uma quadra poliesportiva também seguem a todo vapor e o cenário está sendo construído, também, por profissionais locais.

“Há 10 anos que trabalho com construção civil e nem lembro quando tive minha carteira assinada com a certeza de que vou ter o salário certo no final do mês. Aqui, a gente está ajudando a construir uma obra que servirá pra nossa comunidade, pra nossos filhos jogarem bola, se divertirem. Além do retorno financeiro, também ficamos orgulhosos em mudar o cenário da nossa cidade e poder dizer que fizemos parte disso aqui”, destacou Jailson dos Santos, servente de pedreiro.

A geração de empregos está proporcionando a Almir Severino de Abreu uma oportunidade de aprender uma nova profissão.

“Sempre trabalhei com agricultura e essa obra abriu um novo mercado pra mim. Estou aprendendo uma nova profissão. Nasci e me criei em Uruçu, jogava bola em um campinho de terra e nem sonhava que um dia ia ajudar a construir uma obra com essa estrutura aqui. Estou muito feliz”, contou.

Last modified: 7 de agosto de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content