Moradores de Casa Nova agradecem à prefeitura pelas melhorias realizadas na região

29 de abril de 2019

 

Fotos: Bruna Oliveira / SECOM Gravatá

Basta caminhar pelas estradas do entorno do sítio Casa Nova e ouvir os relatos dos moradores da comunidade para saber que a qualidade de vida está melhorando na região. O acesso facilitado à água potável, a manutenção e criação de uma nova estrada, a ampliação da coleta de lixo e os reparos na infraestrutura da Escola José Ricardo de Almeida são algumas das ações que têm promovido mudanças.

“A gente vê que realmente há um trabalho efetivo em nossa comunidade. Em tudo o que a gente pediu ao Prefeito Joaquim Neto estamos sendo ouvidos e atendidos. Estão sendo feitas ações aqui que nunca, em gestões anteriores, foram sequer pensadas. Os meus vizinhos estão mais felizes, minha família está mais feliz, nossa gente agora tem mais qualidade de vida,” falou Renato das Plantas, morador da região.

Através do programa do Ministério do Desenvolvimento Social, em parceria com a Prefeitura de Gravatá, neste mês de abril, foram entregues  26 cisternas com capacidade de 16 mil litros de água para famílias que vivem em áreas mais secas dos sítios Lagoa Verde e Casa Nova 1 e 2. O abastecimento dos reservatórios é realizado através da coleta da água da chuva, assim como através da distribuição pelos caminhões-pipa.

“Eu andava mais de 250 metros para chegar até a cacimba para lavar roupa. Tenho dois filhos deficientes e havia dias em que a gente não tinha nem o que beber, nem água para cozinhar e isso é horrível para uma mãe. Agora está muito melhor. Já temos onde armazenar a água que recebemos da PAC. Temos água no quintal de casa para nosso uso próprio”, falou Josefa Barbosa, conhecida como Neném.

Na casa de Iraci Regina a situação não era diferente. Havia um único reservatório para o uso de 5 famílias.

“Não dava para nada. A gente fazia de tudo para economizar, mas, infelizmente, acabava faltando. Isso aqui, ter um tanque com água no quintal de casa, era um sonho que a gente tinha e eu nem imaginava que poderia se tornar realidade,” disse.

O morador Heleno Felipe conta que passava por maus bocados e que antes sentia que sua comunidade era esquecida pelo poder público.

“Ninguém olhava para nós. Não tinha como plantar, não tinha o que beber, as estradas eram cheias de buraco e prefeito nenhum tinha vindo até aqui pra ouvir o que a gente precisava. Joaquim Neto fez diferente. Ele tem trazido coisas boas para a gente, tem mudado a nossa vida,” contou.

Cerca de 230 famílias são residentes desta comunidade, composta pelos sítios Lagoa Verde e Casa Nova 1 e 2, que ficam localizados a cerca de 12 quilômetros do centro de Gravatá.

Last modified: 29 de abril de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content