Mais segurança na Semana Santa: Prefeito e entidades da segurança pública passam instruções de prevenção de acidentes para donos de barracas

16 de abril de 2019

Fotos: Bruna Oliveira/ SECOM- Gravatá

O Prefeito Joaquim Neto, ao lado de representantes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da Vigilância Sanitária, recebeu, nesta terça-feira (16), em seu gabinete, os comerciantes que irão montar barracas de bebidas e petiscos durante a Semana Santa nos entornos do pátio de ventos Chucre Muzza Zarzar. O objetivo foi repassar instruções de prevenção contra acidentes, proibição de venda de bebidas alcoólicas para menores de idade e questões relacionadas às exigências da Vigilância Sanitária.


“Essa reunião foi para preparar e alertar todos os comerciantes que vão trabalhar nas ruas durante a Semana Santa. Precisamos capacitar a todos, para que ninguém seja pego de surpresa pela Vigilância Sanitária, ou pelas forças policiais. Garantir que todos os padrões de higiene, segurança e, principalmente, o cumprimento das leis sejam atendidos é de extrema importância para que tenhamos um evento tranquilo na cidade,” explicou o prefeito.

Além das orientações que foram dadas na reunião desta terça, durante todo o evento, o Corpo de Bombeiros estará realizando vistoria nas barracas montadas horas antes do início das festividades. O intuito é verificar se está tudo regular, como, por exemplo, a instalação correta de extintores, fiação e a utilização adequada do gás de cozinha.

O Capitão Oliveira diz que os índices de acidentes diminuíram bastante depois que iniciaram essas reuniões preventivas antes dos eventos em Gravatá.


“Não se tinha essa cultura de prevenção nos eventos. Aí, encontrávamos muitas irregularidades. Agora, com essas reuniões regulares, observamos que o número de acidentes, com gás de cozinha e choques elétricos, por exemplo, diminuíram bastante. O Corpo de Bombeiros estará sempre pronto para atuar nas situações de emergência, mas a prevenção junto a todos que estão envolvidos na festa é indispensável,” registrou.

Ele acrescenta, ainda, que é importante a verificação da validade da mangueira do gás de cozinha, para que se evite vazamento de gás durante a programação.

Neto Azevedo, que monta barracas em eventos há 16 anos, diz que aproveitou a reunião para tirar dúvidas sobre a utilização de alguns itens e a saber mais como vai funcionar a segurança para eles, os comerciantes.

“A reunião foi muito boa para podermos tirar as nossas dúvidas com relação ao armazenamento de alimentos e utilização do gás com segurança. Nos sentimos mais seguros, também, ao saber que teremos o apoio da polícia durante todos os momentos, o que vai evitar situações de violência durante a festa,” completou.

O Major Alexandre Santos, membro da Polícia Militar, orienta contra a venda de bebidas em garrafas de vidro, para evitar acidentes, e reforça a proibição por lei do consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade.

“É importante que a gente alinhe a questão da segurança, não vendendo vasilhames de vidros e nem deixando os frascos vazios dentro da barraca. E necessário ressaltar, também, que não se deve vender bebida a menores, pois vai ter fiscalização, tanto da promotoria, quanto do Conselho Tutelar. Se caso tiver dúvida da idade da pessoa, peça um documento com identificação,” enfatizou.

Pediu, ainda, a colaboração de todos os comerciantes, para que encerrem suas atividades no mesmo horário do término do show, às 2h da madrugada, para evitar tumultos no centro da cidade.

Durante o período de festa, cerca de 120 policiais estarão garantindo a segurança da população e dos visitantes por toda a área do pátio de eventos.

Os representantes da Vigilância Sanitária destacaram, ainda, na ocasião, alguns métodos de higiene com relação ao uso de utensílios e da própria vestimenta dos donos das barracas. Segundo a vigilância, homens e mulheres devem usar luvas, tocas, sapato fechado e roupas claras. Os homens devem ter a barba feita e as unhas cortadas. As mulheres não devem estar com as unhas pintadas, para evitar a queda de resquícios de esmalte no alimento, por exemplo.

Last modified: 16 de abril de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content