Inicia segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe

23 de abril de 2019

Foto: SECOM Gravatá

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe teve início nesta segunda-feira (22) e vai até o dia 31 de maio. Esse segundo momento destina-se aos grupos considerados prioritários que não foram incluídos na primeira fase da campanha. 

A cidade de Gravatá já disponibiliza em todos os postos de saúde a vacina contra a gripe. No dia 4 de maio, acontecerá o Dia D da campanha nacional, momento em que será feita uma intensificação da conscientização da importância da vacinação.

A Presidenta da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde, Tatiana Fradique, alertou sobre a importância de os grupos prioritários não deixarem de ser vacinados.

“O intuito que temos é garantir a imunização de todas as pessoas que estão vulneráveis a esta doença. Já vacinamos os grupos prioritários na primeira etapa, agora é a vez do restante da população garantir sua saúde”.

 

A primeira fase ocorreu entre os dias 10 e 18 de abril e teve como público alvo gestantes e crianças de 6 meses de idade a 6 anos completos. Essa etapa foi responsável por vacinar 12,5% das crianças e 17,4% das mulheres do Brasil. Nesta segunda fase, estima-se que 900 mil pessoas sejam vacinadas em todo o Brasil.

Ao todo, foram investidos cerca de um milhão de reais em doses de vacinas para garantir a saúde da população brasileira. Segundo informações do Ministério da Saúde, cerca de 42 mil postos estão atentando os pacientes que receberão a vacina. Aproximadamente 197 mil profissionais da saúde estão na ativa para realizar o atendimento. A estimativa é de que cerca de 60 milhões de pessoas sejam vacinadas em todo o país até o fim de maio.

 

Confira a lista dos grupos prioritários para esta segunda fase:

 

  • Trabalhadores da saúde;
  • Povos indígenas;
  • Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto);
  • Idosos;
  • Professores de escolas públicas e privadas;
  • Pessoas com doenças crônicas ou condições especiais;
  • Jovens sob medidas socioeducativas;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas privadas de liberdade;
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Last modified: 23 de abril de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content