Secretaria da Mulher de Gravatá, Rede Um Grito Pela Vida, Secretaria de Defesa Social/NETP e Polícia Rodoviária Federal unidos pelo Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Exploração Sexual

26 de abril de 2017

Fotos: Anderson Souza / SECOM Gravatá

Foi realizada na tarde desta quarta (26) uma palestra sobre o combate ao tráfico de pessoas organizado pela Secretaria Municipal da Mulher em parceria com a Conferência de Religiosos do Brasil através da Rede Um Grito Pela Vida e o Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

A mesa de abertura foi composta pela secretária da Mulher, Taciana Medeiros, Prefeito em exercício Danilo Melo, Presidente da Câmara de Vereadores Léo do Ar, Capitão Santos da 5ª CIPM, Coordenadora do Núcleo de Enfrentamento Jeanne Aguiar e pela Articuladora da rede “Um grito pela vida” no Nordeste, Maria de Fátima Evangelista.

 

A palestra foi destinada a educadores e gestores das escolas das redes municipais, estaduais e particulares, e teve como objetivo conscientizar e preparar o profissional para identificar e saber como agir diante de um crime tão hediondo e silencioso.

“O trabalho de prevenção é tão importante quanto o de apreensão e denúncias, precisamos estar atentos a esse crime que infelizmente pode acontecer em qualquer parte.” Afirmou a secretária da Mulher Taciana Medeiros.

 

O Prefeito em exercício Danilo Melo frisou a importância de promover ações de enfrentamento aos crimes que privam de direitos básicos da população.

“Esses profissionais que se encontram aqui tem um grande papel, o de multiplicar a informação. A Prefeitura tem buscado parcerias como esta que preza o bem estar e a segurança da população, vamos apoiar e colaborar em tudo o que pudermos.” Afirmou.

 

 

A palestrante Jeanne Aguiar falou sobre o público mais vulnerável a ser vítima, índices, formas de agir dos aliciadores e como ajudar a combater esse tipo de crime.

“Acontece mais do que chega ao nosso conhecimento, a sociedade é de extrema importância para acabar com essa violência, denúncias são fundamentais para que possamos agir de acordo com o rigor da lei.” Disse.

As denúncias podem ser feitas através do disque 100, disque 180, na própria delegacia da cidade ou ainda através do app de celular PROTEJA BRASIL. Clique aqui para download

Amanhã (27) os estudantes do EREMPAF irão assistir a filmes que abordam esse tema.

Last modified: 27 de abril de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *