Gravatá investe em Transparência e Participação Social na Gestão Pública

23 de março de 2018

Fotos: Anderson Souza / SECOM Gravatá

O Prefeito Joaquim Neto reuniu-se nesta sexta-feira com representantes da AMUPE (Associação Municipalista de Pernambuco) e da União Européia para alinhar a participação do município no projeto “Transparência e participação social na gestão pública local”. 

O objetivo é consolidar a transparência e clareza quanto as contas e investimentos públicos, fazendo com que a população tenha acesso a todas as informações e participe do que está sendo realizado no município.

“Prezamos por uma gestão transparente, que o cidadão saiba onde está sendo aplicado cada centavo. Gravatá já é destaque entre as cidades pernambucanas pela transparência e nosso objetivo é fazer com que o cidadão esteja cada vez mais presente e ciente de tudo o que acontece, queremos nosso povo mais participativo, pois toda ação tem um grande impacto na vida da comunidade.” Falou o prefeito.

A assistente técnica do projeto “Gestão Cidadã”, Verônica Ribeiro, veio à Gravatá em nome da AMUPE para monitorar e alinhar as capacitações e visitas técnicas e dar um balanço sobre o estudo realizado em Gravatá nos últimos meses.

“Apesar de Gravatá ocupar a 4ª colocação entre os 184 municípios mais transparentes de Pernambuco, identificamos que o município viveu momentos muito difíceis nos últimos anos e que a nova gestão está realmente mudando a história da cidade. A participação popular é fundamental para que o projeto dê certo, é preciso que a comunidade esteja empoderada e saiba como cobrar, como fiscalizar e faça isso da forma certa, sem politicagem e levando em consideração, sempre, o interesse coletivo.” Pontuou.

O consultor externo para Monitoramento de Projetos da União Européia, Aldo Magoga, destacou os pontos positivos e negativos encontrados no município.

“Na nossa avaliação, pudemos perceber que muita coisa boa já está sendo trabalhada aqui e vamos melhorar outros pontos. A equipe que trabalha na Prefeitura, é em sua maioria efetiva, portanto independente do governo eles darão continuidade a este trabalho ao longo dos anos.” Frisou.

As audiências públicas, portal da transparência, prestação de contas e ouvidoria municipal, são alguns equipamentos e ações que a população pode e deve utilizar para entender o que acontece com a cidade. 

No dia 06 de abril, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, será realizado um Seminário sobre Transparência e Participação Social para a Democratização da Gestão Pública. O evento é aberto ao público e tem entrada gratuita.

Last modified: 23 de março de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *