Escola Municipal da Serra realiza culminância de projeto pedagógico sobre o bullying nesta quarta (12)

12 de junho de 2019

Foto: Fernando Da Hora/SECOM Gravatá

Na manhã desta quarta-feira (12), os estudantes do 8º Ano da Escola Municipal da Serra realizaram a culminância de um projeto pedagógico desenvolvido durante o último mês e que abordou a temática do bullying na escola. O evento contou com apresentações de dança, teatro, produção de cartazes e orientações dadas pelos próprios alunos sobre a temática.

O projeto foi idealizado há dois anos pela professora de Língua Portuguesa, Núbia Araújo, que viu a necessidade de conscientizar os estudantes para desenvolverem atitudes que combatam o bullying. Seu objetivo também foi despertar o lado artístico dos estudantes através das apresentações.

“As crianças e jovens precisam entender que o bullying não é uma brincadeira e que precisamos ter empatia pelo próximo. É necessário repensar bastante antes de tirar brincadeira de mau gosto com alguém. O aluno precisa aprender a se colocar no lugar do outro e dar apenas o que deseja receber”, comentou a professora.

Eduarda Cavalcante, uma das estudantes envolvidas no projeto, falou sobre os aprendizados que construiu ao ter participado das atividades.

“Aprendemos que não devemos nem julgar, nem falar mal das pessoas, pois, com isso, podemos atingi-las de forma negativa. Aqui eu vi que bullying não é nada bonito e que devemos respeitar uns aos outros”.

Umas das atrações da manhã foi a participação do talentoso Luiz Fernando, estudante do Ensino Médio da Escola Aarão Lins de Andrade e ex-aluno da Escola Municipal da Serra. O jovem falou sobre o racismo e o bullying para os presentes e aproveitou para cantar e animar a garotada.

“O bullying ainda está presente no dia a dia das crianças. Eu pretendi causar uma sensação boa nos alunos, mostrando que eles não estão sós. Esse trabalho é muito importante, pois estamos falando de vidas. Fiquei muito feliz em saber que posso ajudar as pessoas com meu pensamento e com a minha arte”, disse Luiz Fernando.

Bullying é a prática de atos violentos, intencionais e repetidos, contra uma pessoa indefesa, que podem causar danos físicos e psicológicos às vítimas. O termo surgiu a partir do inglês bully, palavra que significa tirano, brigão ou valentão, na tradução para o português. No Brasil, o bullying é traduzido como o ato de bulir, tocar, bater, socar, zombar, tripudiar, ridicularizar, colocar apelidos humilhantes. Essas são as práticas mais comuns do ato de praticar bullying. A violência é praticada por um ou mais indivíduos, com o objetivo de intimidar, humilhar ou agredir fisicamente a vítima.

Para a justiça brasileira, o bullying, que pode acontecer, também, em ambientes não escolares, está enquadrado em infrações previstas no Código Penal, como injúria, difamação e lesão corporal. Ainda não existe no país uma lei específica que puna os agressores desse tipo de agressão.

Last modified: 12 de junho de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content