Educação inclusiva: Escolas municipais passam por reformas para garantir mais acessibilidade

4 de setembro de 2019

Fotos: Ricardo Labastier / SECOM Gravatá

Com o objetivo de proporcionar mais acessibilidade para os estudantes com deficiência e dificuldades de locomoção, a Prefeitura de Gravatá, através da Secretaria de Infraestrutura, está realizando reformas em escolas da rede municipal de ensino. As obras, que incluem a instalação de corrimão nas rampas, construção e adequação de banheiros acessíveis e implantação de pisos táteis para pessoas com deficiência visual tiveram início nas Escolas Capitão José Primo de Oliveira e Edgar Nunes Batista, localizadas no centro da cidade.

“Pra definirmos as mudanças que eram necessárias, realizamos um estudo nas escolas e executamos as adequações a partir daí, ouvindo os alunos e funcionários que vivem o dia a dia naqueles espaços. Essas adequações irão permitir que pessoas com deficiência tenham mais autonomia e transitem por todos os espaços da unidade de ensino,” explicou Jéssica Farias, arquiteta responsável pelas obras.

A aluna do 9º Ano da Escola Capitão José Primo, Samira Pereira, que é autista e apresenta dificuldade na mobilidade, aprovou as mudanças e disse que, agora,  se sente mais mais segura no espaço.

“Agora, está bem melhor. O banheiro é maior pra gente usar, é mais espaçoso e não dá medo de cair. Gostei muito,” disse.

 

“Temos 23 alunos com deficiência e estávamos precisando muito dessas reformas. Isso dá mais segurança e proporciona um acesso melhor, permitindo que nossos estudantes possam se locomover e utilizar nossos ambientes com maior facilidade,” registrou a Gestora Escolar da instituição, Karla Regina.

As Escolas Cônego Eugênio Vilanova, Amenayde Farias do Rego Barros e José Batista de Melo também foram contempladas e passarão pelos mesmos serviços  na infraestrutura.

As reformas nestas instituições e em outras, que já foram realizadas na rede municipal de ensino, são fruto de recursos federais obtidos através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – (FNDE), por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola – (PDDE) e pelo Programa Escola Acessível. Criado em 1995, o PDDE visa prestar assistência financeira para as escolas públicas, contribuindo na melhoria da infraestrutura e desenvolvimento do desempenho escolar dos estudantes.

Last modified: 4 de setembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content