Corpo de bombeiros é acionado para conter ataque de abelhas em Gravatá

31 de agosto de 2017

A Secretaria de Segurança e Defesa Civil, em parceria com o Conselho Municipal de Proteção e Defesa Civil acionou o Corpo de Bombeiros para analisar a área que sofreu um ataque de abelhas na tarde de ontem, e tomar as medidas de segurança necessárias.

Nas proximidades da UPA (Antiga SUCAM) a área foi interditada para que seja realizada a retirada dos insetos. A Guarda Municipal e o Corpo de Bombeiros está realizando o serviço e orientando a população para evitar que hajam novas vítimas.

O Sgt Albuquerque do Corpo de Bombeiros, explica que ataques como este é mais comum nesta época do ano, onde a mudança de temperatura contribui com a migração dos insetos.

“O barulho, calor, movimentação na rua, tudo isso deixa as abelhas agitadas, o que as fazem atacar para sua defesa. A população precisa respeitar a área de isolamento até que o serviço seja concluído.” Disse.

Entenda o caso:

Dezenas de pessoas ficaram feridas após um ataque de abelhas, que aconteceu no final da tarde desta quarta (30), na rua Régis Velho, próximo a escola Recreart.

As vítimas foram levadas ao Hospital Municipal Dr. Paulo da Veiga Pessoa e receberam o atendimento adequado. Segundo Davi Silva, Diretor Administrativo do HDPVP, foram registrados 39 atendimentos de urgência e apenas uma vítima apresentou alergia, mas foi medicada e não precisou ser transferida. Todos os pacientes já foram medicados e receberam alta médica.

“Além dos quatro médicos de plantão, tivemos reforço do Diretor do Hospital, Dr. Cleto Gilberto e do Diretor Médico, Dr. Edivaldo. Toda a equipe de enfermagem também deu o suporte necessário, o que tornou o atendimento mais eficiente.” Disse.

 

Cuidados que se deve tomar:

  • Não se aproximar do abrigo ou do enxame e evitar o trânsito de pessoas ou animais no local, para que os insetos não se sintam ameaçados e piquem.
  • Não permitir que pessoas não habilitadas tentem resolver a situação através de meios como fogo, jato de água, inseticidas, entre outros, porque esses poderão se sentir ameaçados e a situação fugir do controle podendo ocorrer ataques e acidentes por toda a vizinhança.

A quem recorrer?

  • Caso haja pessoas picadas, procure a unidade de saúde mais próxima ou outro serviço médico para atendimento adequado.
  • No caso de acidentes com animais de estimação, procure os serviços veterinários.

 

Last modified: 31 de agosto de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *