Comunidades da zona rural receberão unidade de saúde móvel

12 de fevereiro de 2019

Fotos: Ricardo Labastier/ SECOM – Gravatá

As comunidades do Assentamento Santo Antônio e Chácara Veraneio, localizadas na zona rural do município, agora contarão com uma Unidade de Saúde da Família – (USF) móvel.

Como essas comunidades são atendidas pela USF do bairro do Jucá, a cerca de dez quilômetros de distância da localidade, a Secretaria de Saúde identificou que uma média de 300 pessoas que são assistidas por essa unidade e residem nessas regiões deixam de ser acompanhadas regularmente pelos serviços de saúde oferecidos pela prefeitura.

Para resolver o problema e planejar a instalação da unidade móvel na região, a Secretária de Saúde, Fernanda Santana, o Supervisor de Território da Atenção Básica, Jefferson Bezerra e Tatiane Fradique, a Presidente da Associação Municipal dos Agentes Comunitários de Saúde da – (AMACS), visitaram o Assentamento Santo Antônio na manhã desta terça-feira (12).

“A nossa proposta é que haja para essa população pelo menos um atendimento por mês. Assim, será trazido para aqui mensalmente uma equipe com médico, enfermeiro e técnicos de enfermagem, para que a comunidade local não fique descoberta”, explicou o Supervisou de Território da Atenção Básica.

A unidade volante será instalada em uma parte da Escola Sant’Ana, localizada no assentamento Santo Antônio e que foi cedida pela Secretaria de Educação. Os atendimentos estão previstos para iniciarem já no mês de março e beneficiarão tanto a população do próprio assentamento, quanto a da Chácara Veraneio.

Morador do assentamento, Cícero José de Lima, diz que está feliz em ter um atendimento de saúde na comunidade.

“Estou muito feliz. Isso vai ser muito bom para todos nós, porque muitas vezes não temos como nos deslocar até a unidade de saúde da família no Jucá. Então, com o atendimento aqui na comunidade, vamos estar com a saúde em dia,” disse.

Outra área que foi visitada pela equipe nessa terça, foi o bairro Paquistão, uma comunidade que também é atendida por uma unidade distante, a USF – Alpes Suíço.

No local, foi feito um remapeamento para verificar quantos gentes comunitários de saúde são necessários para suprir as necessidade da comunidade local e para servirem de mediação entre os moradores e a USF do Alpes Suíço.

A Secretária de Saúde Fernanda Santana falou que a área do Paquistão não tem cobertura por agentes comunitários de saúde há oito anos e que, agora, a comunidade será assistida com maior facilidade e regularidade.

“Essa área do Paquistão hoje se encontra descoberta e há oito anos que não contava com a atuação de agentes de saúde. A distância dos moradores dessa região para a USF mais próxima e a ausência de agentes na comunidade dificultavam ainda mais o acesso dessas pessoas aos serviços de saúde. Nosso objetivo agora será trazer para essa região um agente exclusivo para realizar monitoramento e acompanhamento da comunidade, ao fazer o levantamento das demandas e servir de ponte entre os moradores e a USF do Alpes Suíço,” enfatizou a Secretária de Saúde.

Last modified: 12 de fevereiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content