Aparelhos auditivos são doados para alunos da rede municipal

14 de março de 2017

Fotos: Allan Torres e Anderson Souza / SECOM Gravatá

A Prefeitura de Gravatá, em parceria com a ONG francesa AAESM (Associação de Ajuda as Crianças Surdas do Mundo) entregou na manhã desta terça (14) 15 aparelhos auditivos para alunos da rede municipal de ensino.

O prefeito Joaquim Neto frisou a importância da retomada desta parceria com o município e agradeceu aos desenvolvedores.

“Vamos trabalhar juntos, fazer regularmente a manutenção destes equipamentos e enquanto eu for gestor do município buscarei ao máximo trazer programas que beneficie a comunidade surda de Gravatá.” Disse o prefeito.

 

Há 19 anos a AAESM começou suas atividades no Brasil, ao todo já são mais de 900 aparelhos que foram distribuídos. Christine Dagain e Bruno Prats são os desenvolvedores e realizadores deste programa.

“Uma amiga veio ao Brasil participar de um evento religioso e conheceu um colégio em Itapissuma (localizada na Região Metropolitana do Recife), onde crianças surdas não possuíam aparelhos auditivos, ao saber deste cenário reuni amigos e um ano depois fomos até esta escola e doamos as próteses auditivas para as crianças, a partir daí que a minha missão começou.” Disse Christine.

 

A ONG organiza na França quermesses, jantares e eventos, todo o dinheiro arrecadado é destinado para a compra de aparelhos, pilhas e materiais que posteriormente são distribuídos no Brasil. A primeira-dama Fátima Félix doou peças de artesanato fabricadas em Gravatá que serão vendidos na próxima quermesse beneficente.

Ana Paula de 33 anos estava muito empolgada com a prótese. “Sempre tive ansiedade e vontade de ouvir e isso é uma grande oportunidade, vou poder aprender coisas novas e quem sabe até aprender a falar.” Disse.

A Escola Cônego Eugênio Vila Nova é o polo de referência em projetos de integração social para portadores de deficiências em Gravatá. Nas salas de aula há intérpretes de libra que auxiliam o entendimento e aprendizado dos alunos, a educação física também estimula o desenvolvimento social, o que já rendeu medalhas de ouro em torneios nacionais para a escola.

Simone Rocha, diretora do Departamento do Núcleo de Educação Especial falou sobre como está sendo executado este trabalho no município. “A escola está sendo preparada para atender portadores de necessidades especiais (mental, física, visual e auditiva) procuramos buscar profissionais que possam ajudar a criança, ela tem acompanhamento psicopedagogo, e através de estimulação vamos incentivando e dando condições para que ela sinta-se encaixada no meio social.”

“É muito importante este trabalho do município, isso ajuda na integração e permite um melhor convívio com a sociedade. A prefeitura está tendo a preocupação de melhorar a qualidade de vida de crianças que assim como o meu filho enfrentam bastante dificuldade em seu dia-a-dia.” Disse Adriana Rodrigues, mãe de Daniel Rodrigo, deficiente auditivo.

A parceria entre as secretarias de Saúde, Educação e Ação Social farão o acompanhamento e a reabilitação dos beneficiados. Atividades fonoaudiólogas trabalharão a dicção para desenvolver a capacidade sonora e de compreensão. Aulas de Libra serão oferecidas para alunos, professores e parentes que possuem maior contato com essas crianças, o que facilitará a comunicação.

 

A secretaria de Imprensa convidou os portadores de necessidades especiais a escrever, desenhar, contar suas experiências e as dificuldades enfrentadas através de arte, para que sejam divulgados nas redes sociais.

A chefe de Gabinete Edvânia Pires, os secretários Dr. Luís Tito (Saúde), Ana Lourdes (Ação Social), Ana Patrícia (Educação) e Eliane Macedo (Imprensa) estiveram presentes na ocasião.

A Prefeitura está articulando outros projetos neste mesmo segmento que beneficiará a população gravataense.

Last modified: 14 de março de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *