1º Encontro do ano do Programa Criança Feliz é realizado no CRAS I

30 de janeiro de 2019

Fotos: SECOM/Gravatá

Na manhã desta quarta-feira (30), foi realizado o 1º encontro do ano do Programa Criança Feliz na unidade do CRAS I, que abrange a população dos bairros do Cruzeiro, Boa Vista e Centro. Por meio de uma palestra, que teve o intuito de discutir temas relacionados ao núcleo familiar, como a importância da afetividade e os benefícios das brincadeiras para as crianças, o encontro contou com a presença de familiares e das crianças que participam do projeto.

Desde novembro de 2018, Gravatá desenvolve o Programa Criança feliz, um projeto do Governo Federal dedicado ao acompanhamento do desenvolvimento das crianças inseridas em famílias em situação de vulnerabilidade social, já nos primeiros anos de vida. No município, o serviço é ofertado pela Secretaria de Assistência Social e Juventude junto às atividades dos CRAS.

O programa integra as áreas da Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e Direitos Humanos. Os atendimentos às famílias ocorrem semanalmente. Nelas, os visitadores, profissionais de diversas áreas de formação, visitam os lares e orientam sobre como estimular e desenvolver as crianças de até 3 anos de idade que sejam beneficiárias do Bolsa Família, e de até 6 anos que recebam o Benefício de Prestação Continuada – (BPC).

Em Gravatá, a equipe de visitadores do Criança Feliz conta com a atuação de 35 estagiários das áreas de Psicologia, Pedagogia e Assistência Social, além de profissionais supervisores. Dentre estes estagiários, o CRAS I possui 8 que ficam responsáveis pelo acolhimento e visitas às famílias usuárias dos serviços de Assistência Social. Através de visitas regulares, a equipe consegue identificar demandas e necessidades para encaminhá-las aos setores assistenciais responsáveis.

Um dos visitadores vinculados ao programa, Rivaldo Mendes, Psicólogo e estudante do curso de Pedagogia, explica a importância do contato da equipe com as famílias das crianças e da reunião realizada nesta terça.

“Nosso objetivo com esse encontro é, também, fazer com que outras pessoas possam frequentar e ser usuárias dos serviços do CRAS, que é conhecido como “a casa das famílias”. Assim, tê-los aqui é como uma porta de entrada para o ingresso na Assistência Social do município, através de programas, como é o caso do Criança Feliz. Estamos sempre prontos para realizar este acolhimento,” pontuou.

Mãe de duas crianças participantes do programa desde o seu início em Gravatá, Daiane Maria, se diz muito satisfeita em ser usuária do serviço.

“Gosto muito de participar do Criança Feliz. Percebo que a minha relação familiar melhorou bastante e sei que tenho com quem contar, caso eu passe por algum problema que não esteja sabendo solucionar da melhor forma,” contou.

Last modified: 30 de janeiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content